Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Sintra é uma vila portuguesa no distrito de Lisboa com cerca de 27. 000 Habitantes. É sede de um município com 316,06 km² de área e 409 482 habitantes (2004), subdividido em 20 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Mafra, a leste por Loures e Odivelas, a sueste pela Amadora, a sul por Oeiras e Cascais e a oeste tem litoral no oceano Atlântico. A vila de Sintra tem recusado ser elevada a categoria de cidade, apesar de ser sede do segundo mais populoso município em Portugal.

A origem de Sintra dilui-se com a da própria Nação. A serra e a planície foram habitadas desde tempos remotos, como atestam a existência de dólmens e necrópoles e ainda outras relíquias como os utensílios pré-históricos em exposição no Museu Municipal. Da ocupação romana, restam lápides e urnas funerárias, junto do mausoléu circular, no Museu Arqueológico de Odrinhas. Os romanos chamavam à serra de Sintra "Mons Lunae" ou Montanhas da Lua.

Foi conquistada por D. Afonso Henriques aos Mouros em 1147, logo após a tomada de Lisboa; recebeu foral desse mesmo rei em 9 de Janeiro de 1154. Mas é sobretudo com o Romantismo, no século XIX, que esta região será redescoberta e recuperada em termos internacionais.

Artistas românticos como William Beckford (1787) e Lord Byron (1811), cantam as suas belezas inigualáveis, gravadores como William Burnett (1830-1837) perpetuam os trechos mais significativos da paisagem. Homens de sensibilidade como o Rei D. Fernando II, dinamizam a florestação ordenada da Serra e apoiam a construção de edifícios sumptuosos e revivalistas, caso do Palácio da Pena.

"Verdadeiro Património da Humanidade já enquanto referência com largos séculos, a Candidatura de Sintra a Património Mundial/Paisagem Cultural, que apresentámos e defendemos, representa o reconhecimento monumental e ambiental de uma vasta paisagem cultural cuja identidade - formulada também com importantes contributos de estrangeiros que reconheceram neste lugar qualidades que na maior parte dos casos se saldaram com permanências longas e por vezes definitivas, na grande parte dos exemplos dando origem a um rico património literário - permaneceu ao longo dos oitocentos anos de história deste País."

In: "Sintra Património da Humanidade".

Espaços

Estes Espaços são para si. Viva esta experiência!

+